Dica de filme: Moonlight

moonlight-oscar

Oii galera, tudo bem? Estou de volta com mais uma dica de filme pra vocês! Pra quem ainda não me conhece, sou o Hugo, colaborador do blog Teka Tecla :) Mês de férias está acabando, mas ainda dá tempo de descansar e assistir um filminho, né? Hoje vou trazer pra vocês uma dica de filme que foi vencedor do OSCAR:

MOONLIGHT: Sob a Luz do Luar

moonlight-oscar

Dirigido por Barry Jenkins e escrito Tarell Alvin McCraney, MOONLIGHT traz a história de Chiron, um menino pobre, que sofre bullyng por ser diferente dos colegas de classe, que tem uma mãe usuária de drogas e que não gosta dele, e no qual seu melhor amigo é o chefe do tráfico da região. Tudo isso fez com que Chiron crescesse um jovem triste, tímido e reprimido, ainda mais na fase da adolescência, quando o bullyng se torna agressão por ele ser homossexual.

Se você gosta do gênero drama, esse filme é um prato cheio. Além da reflexão sobre o preconceito contra os homossexuais – apesar de ser um tema bastante abordado em outros filmes, da forma que foi abordado neste eu nunca tinha visto. Jovens da periferia que são “obrigados” a se encaixarem no estilo “bad boy” (caso contrário podem até sofrer agressões físicas, além é claro, das psicológicas), e que sofrem muito internamente por não poderem ser quem realmente querem ser – o filme traz outras reflexões interessantes sobre temas polêmicos:

1 – Mães usuárias de drogas que não conseguem ajudar seus filhos no dia a dia e eles acabam tendo que se virar sozinhos ou com ajuda de estranhos que as vezes estão mal-intencionados;

2 – O bullyng agressivo nas escolas que causa uma revolta tão grande em quem está sendo zuado, que pode levar a uma vingança mais agressiva ainda.

SIM, um filmão desses… tinha que ganhar o OSCAR mesmo! Ah, uma dica para quem chora em filmes, prepara os lencinhos, e claro: a pipoca.

É isso galerinha! Espero os comentários de vocês aqui em baixo em?! Beijos e ótimo filme!

Pode ser que você também goste:

7 Comentários

  • Reply Analia 8 de agosto de 2017 at 10:13

    Parece ser um filme muito bom, afinal ganhou Oscar né?
    Adorei a resenha tbm.
    beijinhos

  • Reply Betânia Duarte 8 de agosto de 2017 at 12:43

    Esse filme deve ser incrível e já está na minha lista faz um tempinho. Porém sempre que eu paro para assistir um filme procuro algo mais alegrinho que vai me distrair e me animar. Por ser drama eu sempre passo por ele :/
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

  • Reply June Damasceno 8 de agosto de 2017 at 13:08

    Eu assisti esse filme assim que apareceu na Netflix. Não poderia deixar passar um filme que ganhou o Oscar né? kk Achei os temas abordados bem importantes, e conseguia sentir a tristeza e o desconforto do personagem, é um filme marcante, bem realidade, só acho que não teve um final bem esclarecedor. Adorei o post! Kissus!

  • Reply Luana Souza 8 de agosto de 2017 at 17:47

    Toda vez que vejo alguém falando desse filme eu me recordo do ~papelão~ no Óscar, quando anunciaram o filme vencedor errado, haha. Mas, enfim, ele está na Netflix e eu me sinto na obrigação de assistir, mesmo que temáticas desse tipo não sejam minhas favoritas. Ele ganhou prêmio de melhor filme, oras! Deve ser bom hehe. Ah, e tem também as críticas sociais, assuntos que me interessam em particular :) adorei a indicação!

  • Reply Marcinha Nunes 9 de agosto de 2017 at 07:25

    Esse filme deve ser um filmasso mesmo ainda mais por tratar de questões muito comuns hoje em dia(racismo,diferenças sociais gritantes,drogas e bullying)…o filme não ganhou um Oscar de melhor filme a toa né?!?

  • Reply Mandy 9 de agosto de 2017 at 11:36

    Acredita que até hoje não assisti esse filme? Tô cheia de filmes pra ver, mas vamos mudar isso né? Gostei bastante dos pontos de reflexão que você abordou, principalmente o primeiro porque é o que mais vemos né? É bem triste essa realidade. Tem um livro desse filme também ou é só o filme mesmo?

    beijos,
    deloucostodossomosumpouco.blogspot.com.br

  • Reply Erika Monteiro 9 de agosto de 2017 at 18:09

    Oie, tudo bem? Confesso que até assistir a apresentação do Oscar não tinha ouvido falar desse filme, porém a crítica elogiou bastante. É verdade que os temas abordados são bem sérios e merecem reflexão. Ser negro e homossexual com certeza exige um posicionamento bem diferente frente a sociedade. Ótima indicação. Beijos, Érika =^.^=

  • Deixe o seu comentário