Encontrado na tag

dicas

Como eu edito minhas fotos

como-edito-cabo-frio-fotos

Atualmente, editar fotos virou uma vício, né? Um pouco de brilho ali, um contraste aqui, um pouco mais de saturação, menos sombra, mais claro, mais escuro e assim vai… Pensando nisso, resolvi compartilhar algumas dicas com vocês para melhorar algumas fotos :)

Ultimamente comecei a organizar mais o meu Instagram e com isso percebi que alguns efeitos ficavam melhores que outros e combinavam com a minha personalidade e com o meu feed. Confesso que edito minhas fotos a maioria das vezes diretamente no Instagram por diversos motivos: falta de tempo e qualidade dos efeitos. Acredito que no próprio aplicativo temos diversas opções para melhor uma foto. Clarear, escurecer, saturar, melhorar a temperatura, realçar alguma cor, melhorar a nitidez, escolher filtro, entre outras coisas.

Na foto abaixo utilizei o efeito “Branquear” do aplicativo Facetune. É muito fácil, basta abrir a foto, escolher a opção branquear na barra abaixo e passar o dedo em cima do local que deseja branquear. O efeito vai aumentando de acordo com as ”camadas” que você vai passando o dedo. Outro aplicativo que tem o mesmo efeito é o AirBrush!

foto-edicao3

No meu Instagram @tekatecla já tentei fazer um feed mais rosinha e por isso apostei em realçar a cor no Instagram mais puxado para o tom. Mas, antes de colocar o filtro usei o “branquear” também. E o resultado foi esse:

foto-edicao

Uma boa iluminação é tudo! Mas quando a gente não consegue tirar a foto perfeita, os aplicativos nos salvam haha Essa foto abaixo, por exemplo, arrumei a saturação no aplicativo Snapseed e a foto já ficou mais viva, do jeitinho que eu gosto.

fotos-edição-aplicativo1

Ano passado viajei para a Região dos Lagos no Rio de Janeiro e tirei muitas fotos na praia. A foto abaixo foi no Pontal do Atalaia, um lugar incrível! Por conta da iluminação, achei que a foto não ficou tão boa… Então mexi na saturação e contraste no aplicativo Snapseed e valorizou ainda mais o local/foto:

fotos-edição-aplicativo2

Eu adoro fotografar comidas, principalmente os hambúrguers que estou sempre comendo! Descobri o aplicativo Foodie que tem uns filtros que realçam ainda mais a cor da comida, deixando a foto ainda mais nítida. Olha o exemplo dessa foto, com os lanches do Outback:

lanche-outback

Essas foram algumas fotos que achei interessante trazer para vocês! Me contem nos comentários se gostam desse tipo de post, que em breve escrevo mais para vocês sobre o assunto. Não esqueçam de me acompanhar no Instagram: @sthefanigabriela

Como ganhar dinheiro com o Instagram?

publipost-inta

Olá! Hoje eu estava dando uma olhadinha no Facebook e vi uma ferramenta que calculava o valor de um post no Instagram e fui ler mais sobre isso! Atualmente, o número de pessoas que querem se manter utilizando apenas as redes sociais aumenta a cada dia e por isso resolvi compartilhar com vocês algumas coisas que li sobre isso.

O Instagram não tem uma maneira padrão de ganhar dinheiro, ao contrário do YouTube e seus anúncios do Google. Portanto, cabe a você, como influenciador, encontrar marcas dispostas a pagar diretamente.

instagram

Qualquer Instagramer que deseja ganhar dinheiro precisa se dedicar e se organizar! Você pode melhorar sua conta com algumas dicas:

  • Aperfeiçoando sua biografia, deixe claro quem é você em poucas palavras.
  • Publicando regularmente. Como a maioria das mídias sociais, no Instagram você deve postar diariamente ou semanalmente, dependendo do seu ritmo.
  • Seja você mesmo! Publique fotos que façam sentido com o seu dia a dia, seu estilo, o modo em que você vive.
  • Publicando fotos originais de alta qualidade. Experimente tirar fotos usando uma câmera! Você precisa ser conhecido por produzir um bom conteúdo.
  • Usando hashtags relevantes, para que as pessoas em seu nicho o encontrem por suas imagens. (interaja nessas hashtags também!)
  • Compartilhe no Stories o seu dia a dia, de uma forma que não seja cansativo e repetitivo.
  • Interagindo com seus seguidores – comente e dê like nas fotos, eles são mais propensos a fazer o mesmo em seu perfil.

Publicações patrocinadas

A forma mais comum de parceria entre marcas e influenciadores do Instagram é através de publicações patrocinadas. Nessa situação, uma marca normalmente entrará em contato com alguém que considere um influenciador e oferecerá para pagá-los para divulgação de algo.

Claro, para ser eficaz, um post patrocinado tem que ser compátivel com o nicho do influenciador e parecer como uma recomendação.

Muitas vezes essa publicações patrocinadas são realizadas por permuta. A permuta é como se você tivesse sendo paga em produtos da loja. Sempre deixe combinado com a marca/loja a quantidade de publicações que você vai fazer em suas redes sociais e como será divulgação dos produtos, deixando claro as regras e como será realizado.

publipost-inta

Use sua conta para comercializar seu próprio negócio

Se você é um instagramador de sucesso, grande o suficiente para ser considerado um influenciador, você pode promover seus próprios produtos. Mesmo os grandes nomes, como Justin Bieber, usam suas contas Instagram para esse propósito. Estes são semelhantes às postagens patrocinadas, exceto que as imagens são de seus próprios produtos.

Estas podem ser imagens de mercadorias que você criou especialmente por causa de sua fama, por exemplo, uma camiseta que promove seu feed Instagram, ou eles podem se referir a algum negócio ou produto com o qual você está envolvido.

Essas foram algumas dicas que encontrei no Influencer Marketing e adaptei algumas a minha realidade também. Vocês podem conferir a calculadora de publipost no site, lembrando que é realizado em dólar :) Vale lembrar que é sempre bom usar o bom senso!

Tradução e adaptação do texto:  Influencer Marketing Hub

4 lugares para fotografar em São Paulo

foto-museudoipiranga

Quem aí não ama tirar fotos? Sou suspeita pra falar porque eu simplesmente AMO! E nada melhor que lugares diferentes para fotografar, né?! Eu adoro procurar cenários e referências, por isso hoje vou compartilhar com vocês alguns lugares que já fotografei :)

Avenida Paulista

A clássica Avenida Paulista! Quem é que nunca tirou uma foto andando pelas ruas? Nos meus 15 anos fotografei na Paulista com meu vestido de debutante e me senti dentro do filme Encantada, foi realmente um sonho! Mas é claro que não precisa de uma super produção! Aproveite para conhecer os restaurantes, parques e lojas da avenida, sempre encontramos um bom cenário para as fotos.

avenida-paulista-foto

Oscar Freire

Uma das ruas mais chiques de São Paulo, a Oscar Freire tem muitos cenários fofos para tirar foto, principalmente os grafites nas paredes, a loja da Melissa que é super famosa por ter sempre uma decoração diferente, a famosa parede de giz para escrever frases inspiradoras. A loja da Riachuelo no último andar tem um espaço lindo para fotografar também!

oscar-freire-fotososcar-freire-fotos

Beco do Batman

Se você está procurando paredes grafitadas: Achou o lugar ideal ♥ Localizado na Vila Madalena, o famoso Beco do Batman têm mais de dez paredes grafitadas, com todas as cores e estilos diferentes. Uma dica: vá com roupas neutras para se destacar nas fotos!

beco-do-batmanbeco-do-batman

Museu do Ipiranga

Se você quer fotografar num lugar mais clássico, com um jardim lindo e uma arquitetura maravilhosa: vá no Museu do Ipiranga! Esse lugar é incrível, um cenário mais lindo que o outro, vale a pena conhecer e abusar nas fotos.

museu-do-ipiranga

museu-do-ipiranga

Essas são minhas sugestões de lugares para fotografar em São Paulo! E você tem mais alguma dica? :) Compartilha comigo nos comentários!

Gostaria de deixar um agradecimento especial para as fotografas dessas fotos que eu amo!
Bruna Grillo – Fotos da Avenida Paulista
Milena Paiva – Oscar Freire
Thainara Parisoto e Lucimara Fercado – Museu do Ipiranga

Dicas para conseguir estágio em Publicidade

agencia-de-marketing

Oi gente, tudo bem? Como vocês sabem (ou ainda não! hahaha), faço faculdade de Publicidade e Propaganda e já estou no último ano. No momento estou no terceiro estágio e vejo muitos amigos e pessoas em grupos do Facebook em busca de trabalho também, porque além de ser uma área super concorrida, estamos passando por um momento de crise no Brasil. Então, é claro que você tem que se destacar na entrevista, no currículo e nas suas habilidades para garantir uma boa vaga.

Como muitas pessoas me perguntam sobre estágio, publicidade, currículo, cursos e outros assuntos da área, resolvi criar esse post com a intenção de ajudar os universitários que estão em busca do seu primeiro estágio e ainda não tem muita experiência na área.

1- Faça um currículo criativo

Já ouviram falar que a primeira impressão é a que fica né? E dessa vez não é diferente! Para impressionar, crie um currículo criativo, pois sabemos que a criatividade faz parte da área da comunicação.
Não podemos fazer um currículo simples no Word e achar que estamos arrasando! Muitas vezes, as pessoas podem ser excelentes, ter experiência, vários cursos, mas se o currículo não tiver um bom layout, vão te ignorar.
Se você não sabe nem por onde começar, coloca no Google “Currículo Criativo”, “Currículo de Publicidade” que você encontrará várias referências para se inspirar!

curriculo-criativo-dica

2- Faça cursos e aprimore-se

Não adianta ter um currículo com o layout MARAVILHOSO e não ter conteúdo né? E olha: NUNCA ESCREVA MENTIRAS NO CURRÍCULO! Pior do que mentir, é ser contratado e a pessoa perceber que você “não é fluente no inglês”, “não sabe mexer no excel”, “não sabe editar uma foto no Photoshop” e no currículo estar: fluente, excelente, entre outros…
Procure sempre cursos para se aprimorar na área que deseja trabalhar. Sabemos que a publicidade é muito ampla e se você já sabe a área que deseja atuar, fica mais fácil. Procure fazer cursos na área! Se você não tem dinheiro no momento para bancar, saiba que existem vários cursos gratuitos e mais acessíveis na internet.

Dicas de site para fazer cursos: Learncafe, Buzzero Prime Cursos

3- Procure as empresas que têm vagas

Depois de fazer cursos e ter um currículo bom: é hora de enviar e_mail para as vagas. Se você não sabe onde encontrar vagas de Publicidade, minha dica é entrar em grupos de Facebook, pois sempre tem várias empresas publicando vagas em diversas áreas e alguma você vai se identificar. Outros sites que são otimos também: Wall Jobs e Trampos. Quando for enviar o e_mail, não esqueça de se apresentar e colocar o currículo em anexo.

Grupos de Facebook:
Vagas Comunicação Social (Jornalismo, Publicidade e Propaganda)
Vagas Marketing, Publicidade e Comunicação
Vagas Publicidade

4- Entrevista agendada: pesquisa sobre a empresa/agência

Quando marcarem uma entrevista, procure saber mais informações sobre o lugar! Se for uma agência de publicidade, procure os clientes que já trabalharam, o que costumam fazer (se é uma agência digital/de guerrilha, entre outros tipos). E claro: confirme para qual vaga você está indo fazer a entrevista para não passar vergonha comentando algo desagradável.
Vá preparado! Já fui em entrevistas que demoraram 3 horas porque era dinâmica em grupo, já fiz algumas que não demoraram nem 10 minutos, já tive que preencher um questionário gigante que me senti numa prova do ENEM, entre outros vários exemplos.

agencia-dica

Espero que vocês tenham gostado das dicas que também podem servir para outras áreas de trabalho :) E não se esqueça: envie mais de 50 e_mails por dia, se possível. Muitas empresas vão te ignorar e isso é “normal”. Não crie expectativas! Sempre vá em busca de novos contatos e não desista, afinal: ninguém disse que seria fácil.

Desejo boa sorte para todos que estão em busca de um trabalho  Compartilhe mais dicas nos comentários e conte sua experiência com entrevistas também!

6 filmes que estão concorrendo ao Oscar 2017 que você precisa ver

la-la-land

Olá, olá! Por aí vai tudo bem? Aqui quem vos escreve mais uma vez é o Gui Guimarães (dono da página de cinema Claquette). Antes de mais nada, peço desculpa pelo meu sumiço. Você sabe, né? Fim e começo de ano nos tiram totalmente da rotina e a gente acaba ficando meio sem ritmo para escrever e fazer as coisas bonitinhas que nos deixam felizes, não é verdade? Porém, aqui estou eu falando daquilo que mais amo na vida: Cinema. Hoje trago dicas especiais de filmes que estão concorrendo ao Oscar deste ano e que precisam ser vistos não só para você ficar por dentro do circuito de cinema hollywoodiano, mas também para acrescentar positivamente na sua formação como pessoa e cidadão do mundo. Então, bora lá? :D

1) “Estrelas Além do Tempo” (Theodore Melfi/2016/) – Título original: “Hidden Figures”

Estrelas Além do Tempo

Neste longa-metragem, acompanhamos a história de 3 amigas, Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson, que trabalhavam na NASA nos anos 60, desempenhando importantes funções em seus respectivos cargos. Mesmo elas estando por trás de grandes feitos na  história espacial dos Estados Unidos (e da Terra), sendo responsáveis pelo bem-sucedido lançamento do astronauta John Glenn para a órbita do planeta e seu cálculo de retorno em segurança, Johnson, Vaughn e Jackson sabem que o maior desafio de todos é diário e constante: enfrentar o preconceito segregacionista das pessoas unicamente por serem negras. Um filme estrelado por Taraji P. Henson, Octavia Spencer e Janelle Monáe que nos ensina verdadeiras lições de vida e nos transmite uma crítica bem interessante sobre a sociedade em que vivemos, pois mesmo sendo feito sobre os anos 60, muita coisa ainda se aplica aos dias de hoje, infelizmente. Se você busca por uma película recheada de diálogos e falas que destroem discursos de ódio, essa é a opção certa.

2) “Manchester à Beira-Mar” (Kenneth Lonergan/2016) – Título original: “Manchester by the Sea”

Manchester à Beira-Mar

Às vezes, um drama não precisa nos fazer chorar incontrolavelmente para nos fazer compreender as dores e o sofrimento de um personagem e nem por isso ele é menos eficaz. Ao assistir esse filme, tive a nítida impressão de estar acompanhando um relato sincero, honesto e quase documental da vida de Lee Chandler, vivido por Casey Affleck. Como se eu estivesse lá, presente em casa cena, apenas observando. Diálogos incrivelmente duros marcam a película e nos ensinam que muita coisa pode ser dita pelo não dito. Um drama para refletir.

3) “La La Land – Cantando Estações” (Damien Chazelle/2016) – Título original: “La La Land”

la-la-land

A bela história do casal Mia e Sebastian nos envolve do começo ao fim, literalmente. É uma tarefa quase impossível não se entregar de coração e alma aos mais variados embalos rítmicos do filme, que vai desde canções empolgantes à mais tênues baladinhas apaixonadas. “LLL” me cativou de verdade e quem gosta de musicais também vai se sentir hipnoticamente atraído pelo filme. Mas nem só de música boa, ótimos figurinos e uma excelente direção de arte foi feita esta obra. Existe uma mensagem muito bacana implícita na narrativa que nos faz pensar sobre as nossas prioridades. É um verdadeiro soco no estômago para quem gosta de clichês.

4) “A Chegada” (Denis Villeneuve/2016) – Título original: “Arrival”

A Chegada

Esse filme é pura poesia em forma de imagens e sons. Tão cheio de sutilezas e nuances que chega a ser difícil decifrá-lo por completo. O espectador faz um mergulho profundo nos anseios e sentimentos, nas angústias e paixões da Dra. Louise Banks, interpretada pela brilhante (e ignorada pelo Oscar) Amy Adams, uma linguista que é chamada pelo governo dos Estados Unidos para decodificar um idioma alienígena, na esperança de que assim humanos e aliens possam estabelecer um diálogo. Esqueça seus preconceitos contra filmes sobre “ETs” porque este longa-metragem desconstrói tudo o que você acha que sabe a respeito.

5) “Moonlight – Sob a Luz do Luar” (Barry Jenkins/2016) – Título original: “Moonlight”

Moonlight - Sob a Luz do Luar

É alarmante como, no mundo todo, ainda existem pessoas que não se atentem aos danos que o bullying pode causar na vida de alguém. Em “Moonlight”, acompanhamos a trajetória de Chiron, um negro gay da periferia de Miami. Se sofrer algum tipo de preconceito já é doloroso, imagina ser duplamente alvo de pessoas preconceituosas? A única coisa que tenho a dizer sobre este filme é: Obrigado. Devo agradecer pela sua identidade, os seus desejos, as suas angústias. Little, Chiron, Black: Todos esses nomes são acepções do mesmo sujeito. Uma vida fragmentada, estilhaçada, destruída e reconstruída a partir de um trauma. Ao mesmo tempo, penso “Moonlight” como uma espécie de “Boyhood” às avessas. Diferente do projeto de Richard Linklater, a ideia aqui é perseguir a existência de uma pessoa ao qual o “sonho americano” não alcança. É difícil medir, nesse sentido, a quantidade de sofrimento e de indecisão que esse homem, negro e gay, duplamente discriminado, passa durante o filme. Estou também totalmente fascinado pela atuação sensível de Mahershala Ali; pela trilha sonora delicada, mas, ao tempo, presente; e pela fotografia. “Moonlight” é cinema dos grandes, daqueles que nos fazem pensar.

6) “Capitão Fantástico” (Matt Ross/2016) – Título original: “Capitain Fantastic”

Capitão Fantástico

Poderia fazer uma breve análise sobre o filme, mas ficarei com uma bela frase dele: “Poder ao povo! Abaixo ao sistema!”. Só dela ter sido proferida num filme indicado ao Oscar (ápice do egocentrismo capitalista) é motivo suficiente para fazer dele um clássico recém-nascido. Belíssimo em amplos sentidos! O espectador pode ver de perto a vida alternativa de uma família norte-americana que optou viver numa floresta. Longe da civilização, eles aprendem juntos a viver no planeta sem agredir o meio-ambiente e se tornam pensadores natos já que a única diversão é ler e descobrir coisas novas a respeito do mundo.

Já assistiu algum desses filmes? Conta nos comentários! Espero que gostem das recomendações. Até a próxima! :D