Encontrado na tag

Facebook

#HASHTAGS – Por que, como e quantas usar?

hashtag

Depois que o Instagram começou com as atualizações de feed por ordem de relevância, as curtidas nas fotos e vídeos diminuiram bastante. Vejo inclusive famosos reclamando no Snapchat… E se está ruim pra eles, imagina pra gente né? Por isso, descubra nesse post o poder das hashtags no Instagram.

Hashtags são palavras-chave antecedidas pelo símbolo #, que designam o assunto o qual está se discutindo em tempo real. Começaram a ser usadas no Twitter, mas se popularizaram no Instagram. Em 2013, o Facebook também aderiu.

hashtag

As hashtags viram hiperlinks dentro da rede e são indexáveis pelos mecanismos de busca. No Instagram, se você clilcar em uma hashtag, tem acesso a todas as fotos que foram publicadas em contas que não são privadas.

Por isso as hashtags fazem toda a diferença no grau de engajamento de uma publicação. De cada dez fotos, oito incluem pelo menos uma hashtag. Lembando que o Instagram permite o uso de até 30 hashtag por foto. (você precisa usar 30? NÃO!)

Saiba quais são as hashtags mais popularares para bombar seu Instagram. 
#hashtagsmais usadas

HASHTAGS – PORTUGUÊS

#SQN: Só que não! Para enfatizar uma ironia.
#FIKDIK ou #FICADICA: Usada para reforçar o recado que foi dado, no texto ou imagem.
#PRONTOFALEI: Muito popular no Twitter.
#LOOKDODIA: Para mostrar o look escolhido.
#PARTIU: Partiu treino, balada, trabalho, cama, shopping, academia. Usada quando está indo a algum lugar naquele momento.
#AMO e #ADORO: Você encontra de tudo nessa hashtag.

Outras aleatórias: #academia #música #comida #show #receitas #amizade #férias #balada 

HASHTAGS – INGLÊS

#LOVE: É a hashtag mais popular no Instagram.
#TBT: Throw Back Thrursday. As pessoas costumam usar essa tag na quinta-feira para voltar ao passado, em momento marcantes, viagens, entre outras coisas.
#REGRAM e #RESPOST: Usada para respostar a foto de alguém sem que seja considerado plágio. Marquem o usuário.
#OOTD: Outfit Of The Day que signfica “Look do Dia”.
#NOFILTER: Usada para postar fotos sem filtro, geralmente utilizada em paisagens.
#INSTAMOOD: A foto deve refletir seu humor no momento.
#FASHION: Você encontra de tudo nessa hashtag.
#YOLO: You Only Live Once ou “Só se vive uma vez” em português. Usada para fotos divertidas e momentos especiais. 

Outras aleatórias: #music #food #dance #happy #girl #beautiful #vacation #summer #family #friends

Vale lembrar: use com moderação! #FICADICA: escolha as hashtags que tenham a ver com o conteúdo da foto postada. Eu prefiro colocar nos comentários, porque na legenda da foto acho muito poluído. Espero ter ajudado e qualquer dúvida deixem nos comentários!

Links da Semana #01

pageok

Escolhi mais um projeto super legal aqui no blog, dessa vez o escolhido foi: LINKS DA SEMANA. Então toda semana vou postar aqui no blog alguns link’s de posts de outras blogueiras que eu gostei, é uma oportunidade para conhecer outras pessoas e interagir.

pageok

Torta de Doce Gelada – EitaMariana!!

A receita é tão simples e fácil que chega a dar vontade de fazer todo dia, fiquei com água na boca para experimentar.

12 bolsas malucas – Magicagem
Muitas inspirações e bolsas incríveis!

13 Ideias de penteados simples e diferentes – Cappuccino e Bobagens
Muitas inpirações de penteados, adorei a variedade e são super fáceis de fazer.

Resenha do Livro: Prometo Falhar – Bela Psicose

Prometo Falhar é o livro do autor português Pedro Chagas e como já se é de imaginar tem crônicas sobre amor – de vários tipos.

Fotógrafo mostra prematuros que venceram as adversidades – Blog Super Mamãe

O fotógrafo canadense Red Methot , fez um ensaio intitulado “Le Prema” onde mostra pessoas de idades diferentes que passaram pela mesma situação, todos nasceram antes de 36 semanas de gestação.. Nas fotos antigas a maioria ainda estava na UTI e mesmo com todas as adversidades venceram! 

Se jogue no azul e decore – Lua de Outubro

Deixando de lado as especificações de cores, têm algumas inspirações lindas para quem gosta de azul, de decoração e anda pensando em mudar um pouquinho.

Novembro Dourado – Uma tal de Xavier
Com certeza, a maioria de vocês deve conhecer o Outubro Rosa e o Novembro Azul. Mas será que vocês conhecem também o Novembro Dourado? Conheça mais no blog da Ana.

Espero que gostem, beijos e até o próximo post :*

 

Liberdade de Expressão

lorena986 | via Tumblr

A internet nos propicia muitas coisas. Somos uma geração que cresceu, amadureceu e fortaleceu suas opiniões sentados à frente do computador. Existe muita coisa boa para se fazer e se aprender online. Quantos assuntos exploramos, pesquisamos, conhecemos, quantas coisas descobrimos, quantos textos lemos, quantas fotos observamos através da tela do computador? E isso é realmente fascinante e acredito que a maioria sinta-se perdido quando passa um dia ou dois longe do computador, do smartphone ou das redes sociais. Seja para pesquisar, compartilhar ou simplesmente interagir, a internet é extremamente útil e fascinante. O problema começa quando as pessoas utilizam a “coragem” ganha através da tela para colocar pra fora (e mostrar à todos) o que de pior guarda dentro de si.

O que mais vejo quando entro no facebook (ou qualquer outra rede social) não são as pessoas interagindo com seu círculo de amizades, conhecendo novas pessoas, compartilhando fotos ou tudo o que, pelo menos na teoria, era para ser feito ali. O que vejo são discussões intermináveis, xingamentos excessivos e uma falta de noção completa – tudo em nome da “liberdade de expressão”, dizem. Não acredito que existam coisas que não sejam passíveis de discussão – o que existe é local, hora e pessoas para se discutir. Discutir não é brigar: discutir é conversar, expôr pontos de vista diferentes e até chegar a uma conclusão, mesmo que uma das partes mude de opinião durante o processo. Não tem certo ou errado: as pessoas são diferentes, pensam de forma diferente e tem diferentes visões de mundo. Não é errado discutir, não é ruim – muito pelo contrário. Acredito que quanto menos tocamos num assunto, mais força ele ganha e as consequências são piores para todo mundo. Mas o que menos acontece nas redes sociais são discussões saudáveis. O que vejo é um bando de pessoas desnorteadas, cada qual querendo gritar mais alto e impor sua opinião como verdade absoluta a todo o universo – e isso eu não aceito. Ninguém concorda com uma pessoa porque essa gritou mais alto, teclou em caps look ou xingou a mãe do criador da rede social. Tem gente que ignora o conceito de “liberdade de expressão” e o confunde com uma porção de coisas. Liberdade de expressão não te dá o direito de desrespeitar os outros, não te dá o direito de excluir, oprimir, humilhar ou ridicularizar ninguém. 

Não vivemos em cima do muro. Todos temos opiniões formadas sobre uma porção de coisas, e sobre o que não temos vamos formando ao longo da vida. Não é errado discutir, mudar de ideia, perceber que errou e que podia aprender um pouquinho mais antes de julgar-se com toda a razão. Eu já mudei de ideia várias vezes sobre uma porção de coisas. Continuo mudando. Espero chegar aos 60 com muitas incertezas na cabeça ainda. Então, pra quê tanta prepotência? Aonde queremos chegar com isso? Será que somos mesmo os donos da razão? Quando eu era criança uma professora me disse que temos uma boca e dois ouvidos para escutar mais antes de falar – e nunca nada foi tão verdadeiro. O bom senso não exclui a liberdade de expressão, só nos dá a maravilhosa oportunidade de ponderar um pouquinho mais sobre o que dizemos, pensamos e acreditamos. Porque afinal, as palavras tem poder. E nós sabemos disso.