Encontrado na tag

Texto

Dia do Blog

11907170_1678932512351659_2301276205322181231_n

Hoje é o DIA DO BLOG! O dia 31/08 foi escolhido porque seus caracteres lembram a palavra “blog”, uma brincadeira que faz bastante sentido, uma vez que o blog é sinônimo de uma escrita mais leve e descontraída. Estou aqui para agradecer todos os leitores que estão me acompanhando desde o ínicio do blog e também aos que foram chegando depois E assim, pensando em um post diferente, separei os blogs que estou acompanhando no momento:

amante1

Isabela Freitas: já li os livros da Isabela e adoro o blog dela, principalmente os textos, o banheiro feminino e masculino (perguntas sobre algum tema que são respondidos por 5 pessoas), dicas de livro e os vídeos.

amante1

 

Amante de RímelVictória Ferreira: 17 anos, ariana, ansiosa, competitiva e determinada. Gosto muito dos looks que são inspirações, as fotos das viagem são incríveis e gosto de assistir os vídeos que ela grava!

amante1

Entre todas as coisas – Daniel Bovolento: Um blog pessoal de um publicitário, com vários textos de relacionamento que te fazem refletir sobre a vida.

amante1

Nova Perspectiva – Gabriela Freitas: O blog é super fofo e tem de tudo! Desde looks até dicas de passeio em São Paulo, mas o que eu mais gosto de acompanhar são os textos, sem contar a fan page com textos maravilhosos.

E ai, quais são os blogs preferidos de vocês?

7 motivos para você começar a fazer coisas sozinho

self-and-solitude-900x1350
Estou sempre procurando coisas novas para ler, textos, matérias que possam fazer a diferença de alguma forma na minha vida e acabei encontrando essas dicas num blog. Quero sempre tentar ajudar vocês. Então vou compartilhar aqui, porque eu sei que muita gente tem medo de se sentir sozinho, não sabe aproveitar a própria companhia e faz de tudo para fugir de situações assim.
287512_Papel-de-Parede-Loira-Olhando-a-Paisagem_1680x1050
1 – Você irá se conhecer melhor.
Sozinho você vai ser quem você é de verdade, sem a interferência de ninguém, e assim vai analisar mais as suas qualidades e os seus defeitos, e tentar melhorá-los.
 
2 – Vai aprender a ter coragem e segurança.
Quando fazemos algo sozinho sempre vêm àquelas perguntas: “E se não der certo?”, “Se eu correr algum perigo?”. O melhor a se fazer é deixar o “se” de lado e fazer! E se der medo, vá com medo mesmo. Você vai perceber, depois de um tempo, que começará a desenvolver uma vontade de enfrentar qualquer desafio.
 
3 – Você se permitirá conhecer pessoas novas.
Por exemplo, você vai a um show sozinho e acaba conhecendo alguém na fila. Esta pessoa pode se tornar um amigo ou um grande amor, isto, talvez, não aconteceria se estivesse acompanhado, porque você acabaria dedicando seu tempo à pessoa ao seu lado. Use seu tempo sozinho para pensar em você, mas não seja egoísta com si mesmo e bloqueie a possível entrada de alguém novo no seu caminho.
 –
4 – Você se sentirá livre.
Não existe coisa melhor que a liberdade não é mesmo? Você fará o que quiser sem se preocupar com a opinião das pessoas. Se estiver com vontade de fazer alguma coisa, não dependa de ninguém, vista uma roupa, pegue o essencial e corra atrás do que quer. Se for esperar alguém para acompanha-lo, talvez possa ser tarde demais, e aquele sentimento horrível de arrependimento pode começar a bater em sua porta.
 
auto-conhecimento
5 – Você tirará um tempo para você.
O dia passa muito rápido e, geralmente, não temos aquela oportunidade de parar e pensar o que está acontecendo em nossas vidas. Sozinho você começará a refletir sobre tudo que está em sua volta e sua rotina (trabalho, estudos, relações interpessoais). Também irá fazer coisas e ir a lugares que você sempre deixou para depois.
 
6 – Você reparará nos detalhes.
O céu será visto com outros olhos, o pôr-do-sol na volta para casa será enaltecido e prestará mais atenção na letra de uma música que você ouve todo dia.
 
7 – Você aprenderá a gostar mais de si mesmo.
Muitas pessoas dizem que para serem completas elas devem estar com outra pessoa ao seu lado. Sozinho você vai aprender a primeiro estar bem com a sua própria companhia, vai aprender a conviver com os seus próprios defeitos e qualidades, e depois que se sentir feliz com o que você é, ou com o que aprendeu a ser, conseguirá ser mais completo com alguém ao seu lado.

– Blog Quase Relativo

Existe amor em São Paulo

existe-amor-em-são-paulo-2

Como podem dizer que não há amor em SP se em cada esquina vejo pessoas expressando o amor que sentem com os mais simples gestos? Mesmo uma cidade que vive constantemente acelerada, num ritmo frenético, pode encontrar o amor em cada canto.

SÃO PAULO - BRASIL | via Tumblr

O taxista simpático que compartilha a sua vida e seus conhecimentos com você em trinta minutos, que é o tempo que durou a corrida de táxi até sua casa numa segunda-feira à tarde. As pessoas nas ruas sorrindo umas para as outras, e pasmem, acho que até vi um rapaz entregando uma flor para uma desconhecida ao lado da banca de jornal que tem do lado de casa. As milhares de culturas e o jeito que elas se expressam no dia a dia. Isso é amor.

Dá para encontrar amor nas coisas mais simples de São Paulo: passar uma tarde na Av. Paulista só observando as pessoas e tomando um frappuccino de baunilha e, é claro, em ótima companhia. Fazer um piquenique no Parque Ibirapuera e assistir o sol se por. Confesso que de toda a capital, esses são meus lugares preferidos.

Ibirapuera, São Paulo

Decidi que daqui para frente será amor e energias boas – não no estilo good vibes, praia e Armandinho –, é o que estou precisando mais que nunca. Cansei de passar horas remoendo ou pensando numa discussão que começou por algo pequeno, e mais cansada ainda de ver pessoas se afastando por motivos menores ainda. Sabem, eu já fiz a besteira de afastar quem eu não deveria, e me arrepender de não ter essa pessoa como minha amiga agora. Não fiquem vivendo o lema do “não corra atrás”. Corram até acharem que é certo, porque, afinal, o resto é resto, e quem sabe a importância que a pessoa tem na sua vida é você, o “corredor”. Tudo é questão de ponto de vista.

Não me refiro ao amor que casais demonstram com gestos carinhosos ou uma declaração melosa na rede social. Esse amor é, muitas vezes, passageiro. O Amor ao qual eu me refiro é o discreto, sincero, que só duas pessoas vivem e milhares ao redor sabem que elas vivem. Amor de amizade, de uma mão amiga, de um colo. E acredito sim que podemos encontrar esses pequenos gestos de carinho e cuidado nas ruas de São Paulo. Coloquem seus óculos do amor e abram seus olhos, suas mentes e seu coração para perceberem tudo o que eu disse nesse texto.

– Marques

E se o mundo acabasse amanhã?

Happiness-girl-rainbow-umbrella-warmth-nature-sky-clouds_2560x1600
E se o mundo acabasse amanhã? Você enviaria aquela mensagem dizendo todas as palavras que sua mente ensaiou por tanto tempo mas não teve coragem de proferir em voz alta? Você pediria desculpas por abandonar aquela amizade tão especial que acabou sem motivo algum? Você correria atrás daquela pessoa que se foi pelos caminhos da vida e que te fez tanta falta? Você daria um abraço apertado no seu pai depois de cinco anos ignorando sua existência? Você diria que ama sua mãe mesmo após anos praguejando sobre como ela atrapalha seus planos? Você seria grato a seus professores que tanto te ensinarem e instruíram? Você abraçaria pessoas desconhecidas na rua e desejaria o bem a elas? Você perdoaria seus inimigos e lhes daria um último sorriso?
 .
Untitled
 .
Você desapegaria dos bens materiais e tentaria passar seus últimos minutos em companhia das pessoas que lhe fazem bem? Você deixaria a internet por uns minutos e sairia às ruas procurando por alguém que lhe desse um abraço apertado? Você seria grato por todos os sorrisos que recebeu? Você se preocuparia com coisas ínfimas ou daria um basta a tudo que é superficial? Você faria uma ligação para seu ex namorado e finalmente diria tudo o que sempre quis? Pegaria um avião, atravessaria cidades, estados, fronteiras, somente para encontrar aquela pessoa especial? Dormiria com medo de enfrentar as consequências do que poderia acontecer, mais uma vez? Comeria tudo aquilo que deixou de comer por medo de ter a saúde comprometida?
 .
❤️love
 .
Seria justo com as pessoas que julgou injustamente? Admitiria seus erros em voz alta pela primeira vez? Teria trabalhado menos e dedicado seu tempo às pessoas que ama? Viveria uma vida mais fiel a si mesmo e não ao que os outros esperam de você? Teria viajado para todos os lugares que sempre sonhou sem o medo do que o amanhã te reservaria? Você expressaria seus sentimentos e pensamentos sem receios? Deixaria de fingir, omitir, mentir, esconder, guardar, superar, deixar para lá? Manteria contato com amigos que no passado desistira tão facilmente? Se permitiria ser mais feliz, sorridente, gentil, benévolo, caridoso, humilde? Abandonaria as aparências, as roupas extravagantes, os óculos escuros que escondem a alma, e todos aqueles apetrechos que usamos dia após dia para nos esconder do que realmente somos? Se despiria de pré conceitos, falsos ideais, pré julgamentos e todas as informações que enfiam à força em nossas mentes todos os dias?
 .
��
 .
Daria ouvidos a coração e pediria um pouco de silêncio ao cérebro? Diria ”eu te amo” pela primeira vez? Perdoaria aquela pessoa tão especial que não perdoou anteriormente apenas por orgulho bobo? Abriria a porta para alguém que ficou ali fora na chuva te esperando todo esse tempo? Não teria medo se machucar, cair, decepcionar? Correria contra todo o tempo que desperdiçou?
 .
NOMODELS
 .
O mundo entraria em colapso. Um verdadeiro caos. Veríamos amor por todos os lados. Perdão. Lágrimas. Abraços. Sorrisos. Reencontros. Despedidas. As pessoas se preencheriam de sentimentos ao mesmo tempo em que expulsariam toda a futilidade. Que se dane suas casas de cercas brancas, celulares de alta tecnologia, computadores que fazem de tudo, camas confortáveis, roupas caras, e tudo isso que você considera essencial e indispensável para sua existência.
 .
Baby you're a firework, come on let your colors burst
 .
Porque no fim, o que realmente importa, é estar do lado de quem você ama. No fim você percebe que o ser é muito mais do que o ter, e que talvez você não tenha ”sido” tanto quanto gostaria de ser. Está esperando o quê? Amanhã não é o fim do mundo, mas todo dia é dia de você fazer tudo aquilo que faria se amanhã fosse seu último dia. Entendeu? Tic-tac. Tic-tac. Já está perdendo tempo.

Sei lá. Ela nunca soube…

- (22)

Sei lá. Ela nunca soube o que escolher. Sempre foi o tipo de garota que não consegue se decidir. Que nunca se decide. Que por medo de arriscar em escolher errado, nada escolhe. Tão desinteressada, tão ela. Folheia revistas sem paciência para ler sobre a vida alheia, fala sério. Mal tem tempo de resolver os problemas da sua vidinha, vai querer saber dos problemas dos outros? Passa por todos canais da televisão procurando algo que lhe interesse. Mas nada interessa. Conversa com as pessoas e dá seus melhores sorrisos. Sempre fingindo achar graça das idiotices que escuta. Irônica e sarcástica, você nunca saberá se ela está realmente sorrindo porque gosta de você ou se ela te acha um completo idiota. Vai saber né. Indecifrável, é o que ela é.

Sempre rodeada de amigas que queriam saber como ela faz pra ser assim. Tão inatingível. Nem ela sabe porque nada a afeta. Simplesmente, ela não se importa. Nunca se importou. Talvez tenha se machucado tanto que resolveu se desligar do mundo, esquecer as emoções, dar um basta nos sentimentos. As pessoas que hoje em dia não se importam mais, são aquelas que um dia já se importaram demais. Triste? Que nada. Ela não liga se ela se tornou tão amarga e desacreditada que nada mais faz diferença. Ela só quer ser livre entende? Sem ter que dar satisfação a ninguém. Quer ser a dona de si. Dona dos seus quase sentimentos. Dos seus quase sorrisos.

Meninas normais esperam que o amor um dia bata às suas portas, ela? Espera que quando o amor bata, ela esteja ocupada demais para atender. Lendo um livro talvez, falando no celular uma amiga. E por ser desse jeitinho especial, ela se tornou um mistério. Um mistério que todo e qualquer homem quer (e precisa) desvendar. Afinal, o que fazer para que aquele coração bata de novo? O que fazer para que ela dê um sorriso verdadeiro? O que fazer para que ela te ligue ao menos uma vez? O que fazer para que ela não te abandone no dia seguinte? Porque ela abandonará. Você sabe.

E o mais incrível é que ela não esconde o que é. Diz pra quem quiser ouvir que ela não se importa, que ela não tem sentimentos. ”Não se apega não”. Mas como não se apegar? Como não se apegar àquele jeito meio irônico meio sarcástico que só ela tem? Como não se apegar àquele jeito descontraído, como se nada no mundo a abalasse? Não tem jeito. Quanto mais as pessoas tentam não se apegar, mais se apegam à ideia de descobrir quem é ela. Porque ela é assim. 

Sabe, não é que ela seja fria, ela só não achou ninguém que a aqueça. Alguém que a faça se interessar. Alguém que a faça sentir de novo. Mas enquanto essa pessoa não aparece? Ela continua com sua vidinha, sem maiores emoções, sem grandes sentimentos e sem qualquer envolvimento. Passar bem! Foi ótimo te conhecer. Até nunca mais.

– Isabela Freitas