Encontrado na tag

Entrevista

Entrevista com fã que tirou selfie com a Katy Perry

IMG_7274

Katy Perry está divando aqui no Teka Tecla! hahaha Ontem teve post sobre o show da cantora relatado por um fã, que você pode conferir aqui. Hoje, assim como prometido, tem entrevista exclusiva com o Lucas, o menino do vídeo que viralizou na internet. Se você ainda não assistiu, confira a seguir: 

O Lucas Fernandes tem 21 anos, mora em São Paulo, além de cursar a faculdade de Publicidade e Propaganda, também é fotografo. Ele é um KatyKat (fã da Katy) desde 2010 e esse amor começou após o lançamento do single California Gurls. Vamos conhecer mais sobre ele, que já virou um sucesso:

1- Qual a maior loucura que você já fez pela Katy?

Sem dúvida alguma, a minha maior loucura foi ter passado 24 dias na fila do show, pegando sol forte, tomando chuva e passando frio. Saía da faculdade e ia direto pra fila, chegando por volta das 23 horas no estádio, “dormia” (quando o pessoal deixava por conta da conversa alta rs) e acordava às 5 horas da manhã, para ir trabalhar. Contudo, tive a ajuda do pessoal da minha barraca para o revezamento.

2- Você já havia ido em algum show dela?

Já sim! Em 2011, quando ela trouxe para o Brasil sua segunda turnê, The California Dreams Tour, onde passei 3 dias na fila e tive meus primeiros contatos com outros Katycats, fui de Pista Premium e também fiquei na grade.

3- “Quanto tempo você ficou acampado na fila do show?”

Acampei com um grupo total de 37 pessoas, nos quais 21 eram de São Paulo. Juntos ocupamos o quarto lugar na fila e passamos juntos 24 dias, todos ansiosos pelo show.

4- Qual foi sua primeira reação ao ser chamado para subir no palco pela própria Katy?

Gritei, pulei e gritei mais ainda. Foi tudo muito rápido, então quando eu vi já estava subindo as escadas e na minha cabeça só passava uma frase “Aja naturalmente, aja naturalmente”. Mas na prática, eu sei que isso não aconteceu.

ok5- O que você sentiu quando estava no palco?

Quando estava realmente no palco, a ficha caiu e pensei: “Ferrou não sei falar inglês” rsrs Senti muito medo dela me tirar do palco e realmente perder a única chance de tirar uma foto com ela. Eu acho que ela me queria ali no palco sabe, porque eu vou contar um segredo: Na hora do nervosismo, tentei descer do palco duas vezes e nas duas vezes me segurou. UFA!

6- Acerca das piadas por você não entender inglês, como você lidou e ainda lida com isso?

Sinceramente? Se eu te falar que só UMA pessoa teve a coragem de “vir” até a minha rede social e me criticar, você acredita? O resto das pessoas critica sim, porém não tem a coragem de se quer me marcar. Não ligo para as críticas, afinal todas elas servem para o meu crescimento e não nego, graças a elas que venho recebendo propostas incríveis!

7- Qual foi sua reação ao notar que ficou famoso na Internet da noite pro dia?

Bem, não me considero “famoso” sou bem humilde para receber esse título, talvez eu tenha sim ficado mais visto pelas pessoas, mas famoso ainda não. De qualquer modo, eu estou adorando receber o carinho de outros fãs, as pessoas estão comemorando comigo, permitindo que eu divida minha felicidade com eles.
Algumas pessoas aproveitam a situação para desabafar, outras são mais tímidas porém pedem por atenção. E é exatamente isso que tento fazer todos os dias depois do show, faço o possível para dar atenção a todos eles.

IMG_7274
8- O que isso mudou na sua vida?

Mudou tudo! As pessoas me tratam diferente, elas me olham com outros olhos. Sou procurado diariamente por escolas de inglês e isso é incrível!

9- Defina a Katy Perry em uma palavra.

Perfeição

10- Diga algo para aqueles fãs que ainda sonham em conhecer o seu ídolo.

Não deixem de sonhar e acreditar que o seu dia vai chegar! Eu sei como é “sonhar” com algo impossível, mas veja que ironia, o que na minha cabeça era “impossível”, se tornou real. Então me prometa que você vai continuar acreditando! Vai continuar sonhando! Porque quando menos esperar, surpresa! Sua vez chegou.

E o Lucas deixou um recadinho para o pessoal que ele conviveu durante os 24 dias de fila: ”Gostaria de aproveitar o final das perguntas, para mandar um grande beijo para todos da minha barraca e aos fãs que estão sendo extremamente carinhosos ? Muito obrigado!”

 Todas as perguntas foram feitas por Guilherme Cirqueira (@GuiCirqueira) à Lucas Fernandes (@_ferrnandez)

Gostaria de agradecer ao Guilherme que escreveu os dois posts sobre a Katy para o blog, entrevistou o Lucas e trouxe novidades aqui para o Teka Tecla. Obrigada também ao Lucas pela disponibilidade de realizar a entrevista. Sucesso para vocês e obrigada!

Show da Katy Perry relatado por um fã

Evernote Camera Roll 20151010 102843

Hoje o post é um pouquinho diferente! Quem escreveu foi um fã da Katy Perry, o Guilherme Cirqueira. Ele encarou dias na fila do show da cantora em São Paulo, conheceu muita gente, inclusive o fã que subiu no palco e conversou com a Katy Sendo assim, eu convidei ele parar compartilhar suas experiências aqui no blog! Confiram abaixo:

cats

(Foto acima: Guilherme Cirqueira, Mariana Leon, Paola Migliorini, Rebeca Rodrigues)

Katy Perry já é conhecida por seus trajes brilhantes, apresentações cheias de cores, trocas de figurinos, cenários ricos em detalhes, muitas luzes e coreografias capazes de levantar qualquer um. Em sua recente Turnê, a Prismatic World Tour – com passagem no Brasil em setembro, realizando apresentações em São Paulo (25), Rio de Janeiro, no Rock in Rio (27) e em Curitiba (29) – não foi diferente.

Evernote Camera Roll 20151010 102843

A cantora, apesar de trazer uma estrutura reduzida, ausência de algumas músicas na setlist e de alguns figurinos, conseguiu impressionar todos com uma apresentação incrível. Baseado no seu mais recente disco “Prism” lançado em 2013, com a presença de seus principais singles dos discos anteriores, o show em São Paulo foi divido em 6 atos: Prismatic, Egyptian, Cat-Oure, Acoustic, Hyper Throw Back e Encores. Apesar do temporal que caiu horas antes do show, no Allianz Parque, nada desanimou os fãs de Katy Perry, autodenominados de Katycats. Eles enfrentaram cerca de um mês na fila para o show, em frente ao estádio.

O espetáculo iniciou-se com a Prismatic Section, onde o LED está presente em todos os lugares, seja no cenário ou no figurino da cantora. Dançarinos com lanças luminosas e coloridas entraram no palco, iniciando a coreografia inicial de um dos seus maiores hits, “Roar”, momento em que a cantora saía de uma pirâmide. Na sequência, seguido de “Part Of Me”, temos “Wide Awake”, numa versão balada, totalmente remixada. Logo após uma Interlude, é a vez do Egypt Section, sob um cavalo mecânico, Katy entrou no palco, ao som de “Dark Horse”. E assim, todos os seus sucesso faziam o público sair do chão, cantando e pulando!

Evernote Camera Roll 20151010 102847 (1)(Foto: Michel Martins)

Um dos melhores momentos do show foi a parte acústica, onde, além de emocionar, a cantora interagiu com seus fãs. Usando um vestido de borboletas e uma capa brilhosa, Katy entra novamente no palco, declarando que os fãs brasileiros são os mais apaixonados e vibrantes do Mundo e que aquele estava sendo o seu melhor show, dentre os 142 que fez ao redor do Mundo com esta turnê.


“Cada fã, cada amante de música, cada pessoa deveria ser como vocês, São Paulo. Eu te amo. Eu falo, mas vocês sabem que são os melhores.”


Na apresentação de São Paulo, como parte das diversas interações que faz com o público, Katy convidou um fã para subir ao palco, com o intuito de ensiná-la algumas palavras em português, tais como “Pizza”, “Linda” e “Selfie”.

O nome dele? Lucas, mas também conhecido como “o menino de 19/20”, pois, ao perguntar de onde o garoto era, a resposta foi exatamente essa “19,  20” (sendo que o mesmo tem 21 anos). Ele provocou inúmeras risadas do público ali presente, e até mesmo daqueles que não estavam, pois o vídeo viralizou nas redes sociais. Amanhã vamos ter uma entrevista exclusiva com ele aqui no blog *-* Logo em seguida, Katy chamou ao palco outra fã, já que Lucas não entendia o que ela falava. Paulista, estudante de publicidade e propaganda, Lucas tornou-se um grande fenômeno.

Vocês podem conferir este momento no vídeo abaixo:
 

A partir daí, surgiram inúmeras piadas sobre o menino do 19/20. Ao final de toda essa interação, a cantora arriscou falar algumas frases em português, a pedido dos fãs, tais como “Não fala da Momma” e “Morta linda”, sendo esta última muito utilizada nas redes sociais por seus fãs brasileiros, a encorajando a usar o boné da fã que subiu ao palco, onde estava escrito “Morta”.

Na música “By the Grace Of God”, recente trabalho da cantora, a qual, em meio a vários “Eu te amo” declamados pelos fãs, Perry revelou, que esta música foi escrita por conta dos fãs brasileiros, pelas inúmeras mensagens de carinho e força que eles deram em sua apresentação de 2011, quando a cantora trouxe sua turnê anterior, “California Dreams Tour”, para São Paulo, apresentação cujo precedeu de um dos momentos mais difíceis na vida e carreira da cantora (quase levou ao cancelamento do show) ao receber uma mensagem de seu marido pedindo o divórcio. Este momento emocionante pode ser conferido no seu filme documentário “Katy Perry: Part Of Me”.

Evernote Camera Roll 20151010 102847(Foto: Michel Martins)

Em meio a canção, os fãs levaram balões brancos ao alto, surpresa organizada entre eles, em homenagem à Fabriny, uma Katycat que morreu de leucemia em 2014, para simbolizar a paz. Com um violão brilhante, a cantora iniciou com “The One That Got Away”, onde levantaram girassóis para a cantora, dando sequência as surpresas combinadas entre os fãs.

Na música “Unconditionally”, Perry pediu para que todos acendessem a lanterna do celular e levassem para o alto, para fazer “o estádio todo brilhar”, tornando este um dos momentos mais bonitos da apresentação. Com muitas cores, logo vem a Hyper Throw Back. Para animar ainda mais o público, enquanto Katy faz mais uma troca de figurino, seus dançarinos e backing vocals realizam um “Dance Party Megamix”, que é uma mistura de diversas músicas, agitando a todos.

Uma coisa super divertida é a Dance Cam, em que os fãs aparecem no telão e a regra é que ninguém fique parado e entre no embalo da música. Sem mesmo que os fãs possam notar, sob um enorme rádio estilo anos 80, a cantora surge, ao som de “Walking On Air”, com o uso de enormes ventiladores que trazem um efeito mágico e único. Principais sucessos de seu álbum “Teenage Dream”, temos a música que dá nome ao respectivo álbum e “California Gurls”, com o uso de luzes opacas e de enormes letras coloridas em Neon movimentadas pelos dançarinos que, eventualmente, recriam o Hollywood Sign.

Evernote Camera Roll 20151010 102847 (2)

(Foto: Eduardo Paraíso Cavalcanti)

Na sequência, teve uma Interlude – momento do show para colocar o “Prism Vision”, um óculos que foi entregue na entrada do show, para o público observar os efeitos especiais durante a performance final. Muitos fãs não conseguiram, em meio a correria, pegar o óculos e outros tiveram os seus destruídos pela chuva.

Para encerrar o show com chave de ouro, nada melhor do que “Firework”. Ao longo da canção, iniciou-se um show pirotécnico, com vários fogos de artifício explodindo no palco. Após 1h45 de show, Katy deixou o palco com o público totalmente satisfeito e emocionado com a apresentação.

No dia 27 de Setembro, Katy Perry seguiu para se apresentar no Rock in Rio, na Cidade do Rock, encerrando a 6ª edição do Festival, com uma apresentação bastante semelhante à que ocorreu aqui em São Paulo, apesar da mudança surpresa do figurino da abertura.

Logo abaixo, vocês podem conferir o show completo no Rock in Rio:

Amanhã tem entrevista com o fã que subiu no palco! Adorei o post do Gui e espero que todos vocês tenham gostado e se sentido no show também :)

Entrevista no Portal G1 sobre o livro da Isabela Freitas

MÃÃÃÃÃE, TO NA GLOBO! Quem me acompanha nas redes sociais já devem ter visto por aí a minha alegria e animação, comemorando a entrevista que saiu no Portal G1 sobre o livro ”Não se Apega, não”, da Isabela Freitas. No final de setembro fui convidada para participar dessa entrevista com as fãs do livro, e claro que eu aceitei na hora. O encontro aconteceu no Starbucks na Avenida Paulista numa sexta-feira de muita chuva, trânsito e caos em São Paulo, mas nada estragou a ansiedade das meninas que também estavam comigo para dar entrevista. (obrigada aos pais que acompanharam e tiveram paciência para andar na chuva, em especial a minha irmã e meu pai ♥)

entrevista

 Claro que tirei um print da tela pra sempre olhar e me sentir feliz por estar no site da Globo hahahaha

Encontro das Bebeletes, a partir da esquerda, em sentido horário: Isabella Prado, 20; Marcela Manjack, 18; Stephani, 17; Natália Ramos, 14; Rafaélla Mantovani, 15; e Janaina Capel

Isabella Prado, 20; Marcela Manjack, 18; Sthefani Monteiro (eu), 17; Natália Ramos, 14; Rafaélla Mantovani, 15; Janaina Capel, 21.

Todas nós somos fãs do livro da Isabela Freitas, e de alguma forma o livro mudou nossa vida, não só não forma de pensar, mas também como agir em diversas situações. ”Isabella Prado, 20 anos, diz ter encontrado um livro que a ajudou a enfrentar “uma depressão muito grave” e a anorexia. Marcela Manjak, 18, conta que conseguiu superar um fim de namoro. Já Sthefani Monteiro, 17, se deu conta de que tinha roupas demais e resolveu fazer uma grande doação. São desfechos diferentes para histórias que têm uma origem comum: o best-seller “Não se apega, não”, de Isabela Freitas.” (Portal G1)

freitas

A Isa ficou sabendo da entrevista, e até colocou nossa foto no instagram e no twitter dela *-*

IMG_3615

Foto do look escolhido para a entrevista:

IMG_3574

Espero que vocês tenham gostado, e pra quem quiser conhecer mais sobre o livro, leia a resenha aqui. E pra conferir toda a matéria no site, CLICA AQUIDesapegue de tudo que não vale a pena

Dia da Fotografia com Thainara Parisoto

Para comemorar o dia da fotografia, queria fazer algo diferente para postar… E surgiu a ideia de entrevistar uma fotografa! Alguém que gostasse realmente detirar fotos e decidiu seguir essa carreira como profissão.

A escolhida foi a Thainara Ferreira Sousa Parisoto, conheço ela por ter estudado na mesma escola em que eu estudei. A libriana nasceu dia 20 de outubro de 1993 em Osasco. Seu sonho é ter sucesso em sua carreira, e é viciada em filmes e série. Fiz algumas perguntas e ela me respondeu, espero que vocês gostem da entrevista :)


Uma curiosidade sua: Para mim, fala-se “trabisseiro”, mas escreve travesseiro. HAHAHA! Não, não estou zoando. Meus amigos me zoam com isso até hoje!

Como surgiu a vontade de fazer faculdade de fotografia? Acredite ou não, pela graduação de publicidade. Passei no vestibular para fazer publicidade e propaganda e meu pai me questionou o porquê de eu querer fazer o curso, eu respondi dizendo que na publicidade queria me especializar em fotografia publicitária e ele me perguntou “mas, porque você irá fazer publicidade?” e a partir dessa frase, meu mundo “caiu” e eu mudei tudo. Fiz um curso básico e simplesmente me apaixonei mais por fotografia e aí decidi seguir meu sonho de fazer faculdade de fotografia.

Você já fez algum curso para aprimorar as técnicas? Sim, eu fiz um curso básico de formação em fotografia pelo SENAC.

O que você gosta de fazer nos seus tempos livres, além de fotografar? Sou uma cinéfila assumida, viveria no cinema se pudesse.

O que a fotografia significa para você? Amor. Memória. Felicidade. Pra mim, não é só uma foto que eu tirei e achei bonitinha, fotografia é marcar a pessoa de alguma forma.

O que te inspira ao fazer uma foto? Tudo depende do que eu estou fotografando. Se for uma paisagem, gosto de mostrar aquilo que ninguém vê; ou que vê, mas não admira; exemplo do céu com a suas mudanças de cores que ninguém admira! E, se for pessoas, gosto de mostrar a essência dela.

Muitas pessoas acham que fotografar é fácil e que todo mundo sabe tirar uma boa foto, mas sabemos que isso não é verdade. Tem alguma curiosidade que você descobriu fazendo o curso que talvez muitas pessoas não soubessem? A história da fotografia é incrível. Eu fico simplesmente encantada na aula; como por exemplo, pela fotografia surgiu o cinema ou até mesmo, nas primeiras fotos de retrato as pessoas tinham que ficar paradas na mesma posição por volta de uns 40 minutos (existiam equipamentos para segurar a pessoa para que ela não se movesse) para conseguir tirar uma fotografia, por isso, que nas primeiras fotografias elas não sorriam.

Dizem que entrar no mercado profissional é complicado, você já está em busca de algum estágio ou um lugar para trabalhar? Sim, com certeza. A graduação de fotografia não exige um estágio, mas é sempre bom procurar um por questão de aprendizado e a possibilidade de ter um emprego fixo futuramente.

O que chama atenção para você em uma fotografia? Você prefere fotografar pessoas ou paisagens? Pessoas. Gosto de lidar com pessoas, e principalmente, ver a expressão delas ao ver o resultado. O melhor é elas não acreditarem que são elas mesmas na foto.

Quais suas ambições no mundo da fotografia? Tem algum sonho que deseja realizar seguindo essa profissão? Eu tenho um desejo de fotografar algum cartaz de filme, se for de herói, melhor ainda! Acho magnífico os cartazes de filme; ele tem uma função importante de querer fazer você assistir o filme e o expectador sempre fica com a imagem na cabeça.

Você pretende seguir carreira na fotografia, ou tem outros planos para fazer na faculdade? Quero seguir carreira, quero trabalhar na fotografia publicitária, moda e cinema.

Que dica você dá as pessoas que pretendem seguir a carreira de fotografo? Faça. Acredite em você; vai ser difícil? Claro, como qualquer outra profissão. Mas, se você fica sorrindo de orelha a orelha ao falar sobre, ou melhor, se te faz FELIZ, faça. É a tua vida, teu sonho. Não trabalhe por dinheiro, trabalhe por felicidade e reconhecimento que aí o dinheiro vem! Pode parecer clichê, mas SIGA SEU CORAÇÃO.

Gostaram das fotos da Thainara?  Confira mais cliques no SiteFlickr, Fan Page e Instagram!